Thirteen

INSTAGRAM | Janeiro 2020

Quando soaram as doze badaladas, não pude abraçar a minha avó como sempre fiz. Foi aí que percebi que este ano ia ser, indubitavelmente, diferente. Parti um prato (dois, na verdade!) com a vontade de deixar no passado todos os momentos negativos e encarei a entrada no novo ano com a certeza de que precisava deste simbolismo para seguir em frente e para abraçar tudo o que 2020 trará.

Janeiro foi um mês de muito trabalho. O início do ano, especialmente porque sucede, para muita gente, um período de férias, é sempre atarefado - tudo tem de ficar estabelecido para os meses que lhe seguem e há decisões importantes a tomar. Há coisas que ficam para trás, projetos que começam, análises para fazer e novos objetivos para cumprir a nível profissional. A energia de um novo ano traz sempre novas ideias e uma lufada de ar fresco aos afazeres que exigem responsabilidade, pelo que, apesar do frio e da chuva, o trabalho - académico ou profissional - acaba por ocupar uma parte significativa da vida de todos nós.

Eu não fui a exceção e, em janeiro, trabalhei muito enquanto tentava equilibrar e reorganizar os restantes elementos da minha vida. Regressei às consultas, fiz voluntariado, mantive o Thirteen atualizado, surpreendi algumas pessoas que estão longe, comprei presentes muito especiais e dei muitos abraços. Deste mês, é isto que retenho, assim como o novo hábito do "Diário de Gratidão", o regresso às redes sociais e a certeza de que, mesmo que 2020 seja um desastre, haverá algo que o tornará inesquecível. 

3 comentários:

  1. Não me canso de dizer, Carolina, que admiro a tua resiliência e força para dar a volta sempre por cima. Fico mesmo feliz por em janeiro te ter visto tão dedicada aos teus projetos e na tua vida pessoal, mesmo que, acredito te tenha custado <3.
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  2. E que bom foi ter-te de volta! Que tenha sido o primeiro passo para continuar na luta, não sei se alguma vez te disse mas sinto muito orgulho e admiração por ti, Carol! De verdade! :)

    ResponderEliminar