Thirteen

TECH | HP Sprocket

Sou superorganizada no que diz respeito aos álbuns de viagem e eventos, mas não posso dizer o mesmo no relativamente aos registos soltos que vou fazendo. Na verdade, as fotografias que não são publicadas nas redes sociais, acabam por, salvo raras exceções, ficar perdidas no tempo, mesmo quando guardadas numa qualquer pasta do computador. Para combater esta tendência, a minha primeira compra de 2020 foi uma impressora de fotografias.

A ideia de ter uma impressora de fotografias é antiga, mas só este ano - depois de ter decidido usar o meu Gratitude Journal como uma espécie de livro de recordações de 2020 - é que me dediquei a pesquisar as opções disponíveis no mercado, fazer comparações de preços e ler opiniões. A escolha recaiu sobre o modelo Sprocket da HP - portátil, perfeita para andar na carteira e com um design simpático, veio resolver esse terrível hábito de adiar meses até imprimir as fotografias do meu dia-a-dia.

Como qualquer outra impressora do género, a Sprocket exige que instalemos uma app no telefone e que façamos a ligação entre os dois dispositivos através do sistema de Bluetooth. Com apenas um botão (não há como enganar!), tudo é controlado no smartphone, onde podemos selecionar as imagens que queremos imprimir (na galeria ou diretamente nas redes sociais), editá-las, aplicar-lhes filtros e molduras e fazer montagens. Depois, é só confirmar a impressão - a pequena Sprocket recebe a informação e entrega-nos uma recordação especial.

No que diz respeito aos consumíveis, confesso que tive uma agradável surpresa quando percebi que o papel de fotografia associado à impressora é, na verdade, papel autocolante (o 2 em 1 ideal). Cada saquinho de papel inclui 10 folhas (para 10 fotografias) e um cartão azul, que deve ser usado antes da primeira fotografia de forma a calibrar as cores da máquina. Não é obrigatório que se utilize sempre, mas eu prefiro fazê-lo quando abro um novo invólucro.

Existem três impressoras térmicas dentro da gama Sprocket, e a minha é a mais básica e portátil - cada fotografia impressa tem o tamanho aproximado de um cartão multibanco, pelo que se procuram resultados em maior escala, sugiro que pesquisem outros dispositivos (existe também a Sprocket Plus, ligeiramente maior, e a Sprocket Studio, para fotografias do tamanho tradicional).

No geral, posso dizer-vos que tem uma boa relação qualidade-preço e que, para já, apenas duas fotografias não ficaram exatamente como idealizei (talvez pelas cores ou por não terem dimensões suficientes, uma vez que as retirei do meu Instagram pessoal). Estou bastante satisfeita com a minha compra e acho que é uma opção que devem considerar se estão a equacionar uma aliada semelhante.

Sem comentários:

Enviar um comentário