Thirteen

CINEMA | Oldboy [2003]

Apesar de ser um murro no estômago e de ter algumas cenas demasiado gráficas, "Oldboy" foi um filme que não consegui parar de ver - e ainda bem que vi até ao fim, pois nunca pensei que terminasse desta forma. Foi o segundo filme do nosso #100GreatMoviesChallenge e eu nunca tinha ouvido falar nele - este desafio tem cumprido o seu propósito: mostrar-me filmes que nunca veria de outra forma e desafiar-me a rever alguns que assisti quando era mais nova.

"Oldboy" é um filme confuso. Não é um filme de domingo à tarde nem uma comédia romântica, é um daqueles filmes que exigem a nossa atenção, onde todos os detalhes importam. É difícil escrever sobre ele sem estragar o mistério que o torna especial, mas esta produção cinematográfica oriental foi uma boa surpresa (apesar de não ter um final feliz - isto precisava de dizer!).

Esta longa metragem conta a história de um homem que, sem motivo aparente, passa 15 anos preso dentro de um quarto. De um dia para o outro, é libertado (sem qualquer explicação) e tenta compreender tudo o que aconteceu, encontrar velhos amigos e familiares e, claro, vingar-se. Isto é apenas o início - a violência e os momentos de luta não são a base do filme, que ganha pontos pelo argumento tão complexo e pela confusão que promove no espectador. Temas polémicos têm destaque e os detalhes que vão sendo divulgados ao longo das duas horas de filme permitem-nos criar diversas teorias que só podemos confirmar no final (recomendo que reparem em todos os detalhes apresentados na primeira meia hora de filme, pois são dicas bastante subtis que nos ajudam a juntar as peças).

"Oldboy" é um filme que nos faz sentir o horror e a insanidade do protagonista e se, por um lado, nos apetece desviar um olhar em alguns momentos, por outro é um filme que nos prende e faz com que não consigamos fazer pausas até descobrirmos todo o enredo.

Sem comentários:

Publicar um comentário