Thirteen

INSTAGRAM | Abril 2020

Há uns dias disse-vos que, se abril fosse 2020, a palavra-chave seria "saudade". Abril será, a partir de agora e para sempre, símbolo do aniversário que não se comemora mais e da tristeza de um aniversário de falecimento. Assim, em isolamento social e com uma redução significativa da medicação (vitória!), abril de 2020 foi um mês que se resumiu a trabalho remoto, várias leituras interessantes e a chegada de encomendas que se preparam para dizer "olá" à pequena Margarida.

Na verdade, aquilo que me tem dado força para continuar tem sido, precisamente, a certeza de que o tempo voa e que, não tarda, teremos a Margarida aqui connosco. Num mês difícil para todos, tenho-me agarrado a esse momento com toda a energia (e tenho desgraçado a carteira em essenciais queridos para bebé). O ponto alto do mês? Colocar a mão na barriga da minha irmã e sentir um pontapé certeiro!

No que diz respeito à pandemia da covid-19, continuamos a apoiar o Hospital de Braga da forma que conseguimos: através da impressão de suportes para viseiras, máscaras e óculos de proteção. E, no tempo livre, longe do horário de trabalho que tenho feito por cumprir criteriosamente, houve momentos em família entre filmes, leituras marcantes, ideias para algumas aventuras no mundo da costura e a construção (finalmente!) da máquina lomográfica que ofereci ao meu pai no Dia do Pai.

O Thirteen andou mais parado, acompanhando o meu estado de espírito e a dificuldade em lidar com as datas significativas de abril, mas a gratidão de viver num país livre, mesmo com todas as condicionantes com que nos deparamos nestas semanas, é constante. Tem sido, realmente, tempo de agradecer por aquilo que temos e somos.

Sem comentários:

Publicar um comentário