Thirteen

SWEET CAROLINE | (...)

Estou num escreve-apaga-escreve há mais de meia hora e decidi que é mesmo por aí que vou começar. Sabem aqueles momentos em que temos tanto para dizer mas, por alguma razão, não conseguimos exteriorizá-lo? A ideia de colocar tudo num papel - ou deixar tudo no teclado - traz-me algum conforto, mas as palavras falham-me quando o silêncio coopera. De respiração pesada, apercebo-me que não é a ideia de regressar à normalidade que me deixa ansiosa, mas sim aquela solidão ensurdecedora que me espera inevitavelmente. 

Encontro conforto nos livros. Nas pequenas vitórias. Nos banhos quentes. Nas tarefas profissionais. Nas páginas em branco que, de caneta na mão, nunca sou capaz de preencher. Na certeza de que não me posso queixar. Irónico, não é? 

Aprendi, com o tempo, que não há dois amores iguais e que cada pessoa ocupa um lugar na nossa vida - algumas pessoas ocupam-no apenas durante uns momentos, outras durante anos. Chegam com lugar marcado e deixam uma cadeira vazia quando se afastam. E quando a sala fica em silêncio, quando as cadeiras são deixadas fora do sítio, quando as vozes se calam... está na hora de apagar a luz e, sem aplausos, aceitar que é mesmo assim. Há sonhos que não podemos concretizar e o mundo não pára nem espera.

3 comentários:

  1. Um beijinho, Carolina. Mesmo que não seja amanhã, daqui a 1 mês ou mesmo daqui a 1 ano, desejo que esse sentimento atenue, que se torne um bocadinho mais fácil viver com as cadeiras fora do sítio e que com tempo cheguem pessoas e coisas boas não para substituir as anteriores, mas para enriquecer a tua vida de forma diferente. ;)

    ResponderEliminar
  2. Todas as pessoas são insubstituíveis, e por muito que o tempo passe e a dor até atenue, sei que nunca vai desaparecer por completo. Desejo, contudo, que um dia encontres pessoas que tornem os teus dias mais coloridos <3.
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar